Telefónica fará leilão para OPA por ações da Vivo em 18 de março

Poderão ser adquiridas até 15.217.217 ações ordinárias da Vivo, que correspondem à totalidade das ações ordinárias de emissão da companhia em circulação hoje

Agência Estado ,

16 de fevereiro de 2011 | 15h36

A Telefónica, por meio da controlada SP Telecomunicações Participações, fará uma oferta pública para a aquisição das ações ordinárias da Vivo Participações. A operação, marcada para o dia 18 de março, às 15 horas, ocorre em decorrência da compra pela Telefónica de 50% da Brasilcel, controladora da Vivo, fatia antes pertencente à Portugal Telecom (PT), numa transação de 7,5 bilhões de euros.

Poderão ser adquiridas até 15.217.217 ações ordinárias da Vivo, que correspondem à totalidade das ações ordinárias de emissão da companhia em circulação hoje.

O preço a ser pago pelas ações será o equivalente, em moeda nacional, a 50,15 euros por ação, que corresponde a 80% do valor estabelecido no contrato para pagamento pela Telefónica por ação ordinária da Vivo Participações, que é de 62,68 euros, considerando o valor da terceira parcela do preço de aquisição da Brasilcel para pagamento em 31 de outubro de 2011.

No contrato celebrado entre Telefónica e Portugal Telecom, há opção de antecipação do pagamento da terceira parcela do montante total acordado de outubro de 2011 para julho de 2011. Caso isso ocorra, o preço de aquisição da Brasilcel a ser pago para a PT será de 62,47 euros. Por consequência, o preço da ação da Vivo na oferta será de 49,98 euros.

Por isso, a Telefónica considera duas alternativas para pagamento da oferta. Os acionistas que aceitarem a oferta podem optar por receber o valor total à vista, sem desconto, na data da liquidação financeira do leilão; ou podem receber o valor correspondente a 80% da primeira e segunda parcelas do preço da aquisição devidas à Portugal Telecom (vencidas antes do leilão, em 27/09/10 e 30/12/10), convertidas em moeda nacional na data da liquidação financeira da oferta, deixando para receber o montante, o correspondente à terceira parcela do preço de aquisição da Brasilcel, após três dias úteis da data em que for efetuado o pagamento da terceira desse valor.

Tudo o que sabemos sobre:
TelefónicaVivoOPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.