Telemar PN sobe e ON despenca após decisão da CVM

As ações Telemar PN operavam em alta de 1,63% às 11h17, cotadas a R$ 31,15. Já as ações ON despencam neste pregão. No mesmo horário, os papéis caíam 20,27%, cotados a R$ 58,63. Eles reagem à decisão de sexta-feira da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que divulgou um parecer de orientação sobre o voto dos acionistas em operações de incorporação. A autarquia definiu que, quando um determinado acionista tem sua fatia na empresa elevada após a operação, ele fica impedido de votar na assembléia que tratar da incorporação. Apesar de o parecer não citar nominalmente nenhuma companhia, a definição se encaixa na reestruturação societária da Telemar. Portanto, além do controlador, os acionistas minoritários ordinaristas da empresa devem ser excluídos da decisão, segundo a leitura do parecer. A CVM entende que os acionistas que têm sua participação elevada na companhia em casos como esse estão usufruindo de um "benefício particular", o que impede o seu voto, de acordo com o artigo 115 da Lei das Sociedades por Ações. Na reestruturação da Tele Norte Leste Participações (TNL), os donos de ON terão sua participação ampliada de 12,6% para 22,1% no capital total. Já os preferencialistas passarão de 54,6% para 36,3%. A movimentação com os papéis da Telemar tende a movimentar o vencimento de opções, que acontece hoje na Bovespa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.