Aly Song/Reuters - 30/5/2012
Aly Song/Reuters - 30/5/2012

Temendo fracasso em acordo sobre Brexit, dona da Oreo vai aumentar estoque de biscoitos

Saída do Reino Unido da União Europeia está prevista para março de 2019; Bruxelas e Londres ainda negociam para tentar suavizar o impacto da mudança

AFP

11 Setembro 2018 | 12h16

LONDRES - A gigante do setor de alimentos Mondelez International, dona das marcas de biscoito Oreo e Lu e da fabricante britânica de chocolates Cadbury, está aumentando os estoques de biscoitos e ingredientes para seus chocolates e outros doces para o caso de não haver um acordo sobre o Brexit, informou nesta terça-feira, 11, o jornal britânico The Times

O grupo aumentou suas reservas habituais prevendo que o Reino Unido deixe a União Europeia (UE) brutalmente no fim de março de 2019, sem um acordo que suavize o impacto da mudança, segundo o jornal.

"Nós nos preparamos para um Brexit duro e, para mitigar o impacto para a Mondelez, estamos fazendo reservas para níveis mais altos de ingredientes e produtos", afirmou o presidente da Mondelez Europa, Hubert Weber. 

Ele disse que a Mondelez preparou "um plano de contingência" para lidar com um eventual Brexit sem acordo, "porque, dado que o Reino Unido não é auto-suficiente em termos de ingredientes alimentares, pode ser complicado". 

Bruxelas e Londres enfrentam dificuldades para chegar a um acordo sobre os termos da saída britânica da UE. Inicialmente, os negociadores esperavam ter uma solução antes da cúpula dos chefes de Estado e governo da UE, marcada para 18 de outubro em Bruxelas. 

Mas isso agora parece improvável e muitos em Bruxelas já prevêem organizar uma cúpula extraordinária em novembro. Na segunda-feira, 10, o principal negociador da UE para o Brexit, Michel Barnier, considerou "realista" pensar que poderia haver um acordo com o Reino Unido dentro de "seis a oito semanas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.