Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

Tensão nos Estados Unidos faz Bolsa do Japão cair 5%

Em reação a declarações de Trump, índice recuou para menor patamar e 20 meses

Reuters, .

25 Dezembro 2018 | 18h39

TÓQUIO - O índice Nikkei, o principal da Bolsa de Valores do Japão, recuou nesta terça-feira, 25, para uma mínima de 20 meses, depois de uma queda em Wall Street se aprofundar na segunda-feira, devido a série de desenvolvimentos políticos nos Estados Unidos.

O indicador terminou o dia em baixa de 5,01%, 19,155.74 pontos, depois de escorregar para 19.117,96, o menor nível desde o final de abril de 2017. O índice japonês (Topix) mais amplo fechou em queda de 4,88%, para 1.415,55 pontos, após atingir 1.412,90, o mais fraco desde novembro de 2016.

Já as ações de Wall Street acentuaram queda na segunda-feira, com o S&P 500 caindo quase 15% até agora neste mês. O mercado americano não abriu nesta terça-feira

Investidores dos EUA lidavam com uma paralisação do governo federal e notícias de que Trump discutiu reservadamente a possibilidade de demitir o chairman do Federal Reserve.

Muitos mercados financeiros na Ásia, Europa e América do Norte estão fechados nesta terça-feira para o dia de Natal.

Um dos membros do governo japonês disse ontem que a volatilidade está crescente no mercado e que as autoridades estão prontas para tomar as medidas necessárias se o mercado se mostrar errático em demasia.

“A volatilidade está crescente. Cada país compartilha a visão do G7/G20 de que o excesso de volatilidade e de movimentos desordenados são indesejáveis para a economia”, disse à Reuters Masatsugu Asakawa, vice-ministro das Finanças responsável por assuntos internacionais.“Vamos manter um olhar atento sobre o mercado para observar qualquer movimento especulativo.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.