Werther Santana/Estadão - 30/11/2018
Werther Santana/Estadão - 30/11/2018

Termômetro Broadcast Bolsa: Sentimento positivo prevalece, mas aposta para estabilidade aumenta

Entre os pesquisados, 45,45% apostam em alta do índice para a próxima semana, que terá a ata do Copom e o resultado da inflação de janeiro entre os destaques

Simone Cavalcanti, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2022 | 21h00

As perspectivas para o desempenho do Ibovespa na próxima semana estão empatadas entre estabilidade e alta, mostra o Termômetro Broadcast Bolsa desta sexta-feira. Assim, é de 45,45% tanto a parcela com sentimento mais otimista quanto a que espera uma performance estável. Em relação à pesquisa anterior, o porcentual dos que acreditavam nos ganhos caiu dos 50% enquanto o dos que projetavam 'zero a zero' subiu dos 35,71%. Para os pregões entre os dias 7 e 11 de fevereiro, uma pequena parcela de 9,09% (ante 14,29%) projeta queda. 

Nesta semana haverá a divulgação da ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que elevou a taxa básica de juros, a Selic, para 10,75% ao ano. Já no comunicado após a decisão, o colegiado disse ver como apropriado desacelerar o passo por conta do atual nível dos juros e dos efeitos cumulativos da política monetária. Para os economistas do departamento econômico do Bradesco, ao se referir a 2023 como horizonte relevante e, portanto, ano de maior peso para as decisões, o Copom ganha tempo para observar os efeitos do nível atual do juro e determinar o passo e o ponto terminal do ciclo. "Os indicadores correntes seguem mostrando a inflação pressionada no curto prazo. Por ora, nossa expectativa é de Selic em 12,25% no pico do ciclo e 11,75% ao final deste ano", escrevem em relatório.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), indicador oficial da inflação, do mês de janeiro, que será apresentado na quarta-feira, vai complementar a leitura dos integrantes do mercado sobre os próximos passos da política monetária. Além disso, serão avaliados indicadores de atividade, como dados da Anfavea sobre a produção e venda de veículos em janeiro, a pesquisa mensal de serviços assim como o IBC-BR de atividade econômica elaborado pelo Banco Central. Esses dois últimos relativos ao mês de dezembro.

No exterior, cautela ainda com relação à tensão geopolítica envolvendo ameaças da Rússia para invadir a Ucrânia. Na agenda,, o destaque fica por conta da inflação nos Estados Unidos. Com menos indicadores a serem divulgados no exterior, os dados sobre o crédito na China podem ganhar relevo em um contexto de mais estímulos para aquela economia por parte do governo chinês.

O Termômetro Broadcast Bolsa tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento do Ibovespa na semana seguinte. A ideia é mostrar para o leitor a percepção dos profissionais - e não das instituições financeiras - a partir da resposta para pergunta: Qual o sentimento para o Ibovespa na próxima semana? As alternativas apresentadas são de variação positiva, negativa ou neutra.

A pergunta é enviada às quintas-feiras e as respostas devem ser encaminhadas até as 14h30 da sexta-feira. Após o encerramento do período, o departamento de Dados do Estadão/Broadcast calcula o porcentual obtido a partir de cada uma das opções apresentadas pelo Termômetro. As respostas individuais dos participantes ficam em sigilo e os jornalistas não têm acesso a elas. A publicação dos resultados é feita nos serviços em tempo real do Estadão/Broadcast às sextas-feiras.

Para participar do Termômetro Broadcast Bolsa, envie um e-mail para projecoes.ae@estadao.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.