Testes da Coréia afetam moedas e bolsas asiáticas

A notícia de que a Coréia do Norte realiza desde ontem testes com mísseis provocou queda entre algumas bolsas e moedas da Ásia e mantém os índices futuros das bolsas norte-americanas pressionados. O dólar reagiu na madrugada, em alta, mas a moeda já opera em baixa na Europa esta manhã. Operadores na Ásia disseram que os investidores de curto prazo venderam agressivamente o iene, projetando o euro à nova máxima histórica de 147,33 ienes. O dólar teria chegado a 115,24 ienes. O ouro também foi sustentado pela notícia dos mísseis durante a sessão asiática e o preço à vista superou US$ 630,00 a onça-troy pela primeira vez desde 7 de junho. A Coréia do Norte conduziu testes ontem com seis mísseis, um deles de longa distância, com potencial para atingir os EUA, que falhou segundos após seu lançamento. Os demais mísseis caíram no mar do Japão. A Bolsa da Coréia do Sul fechou em baixa de 0,5%, depois de abrir com desvalorização de 2% na esteira na notícia. A Bolsa de Taiwan perdeu 1,1%. Na Bolsa de Tóquio a reação acabou sendo modesta, com o Nikkei fechando em queda de 0,7%, apesar da agitação causada pela notícia dos mísseis. O primeiro-ministro do Japão pediu que a moratória no lançamento de mísseis seja respeitada ao mesmo tempo em que algumas sanções já foram aplicadas, como a proibição da entrada de navios comerciais em suas águas e a suspensão de todos os vôos provenientes da Coréia do Norte. No mercado de moedas asiáticas, o peso das Filipinas, o dólar de Hong Kong, o won sul-coreano, o dólar de Cingapura e a rupia da Indonésia caíram contra o dólar com as informações sobre os testes da Coréia do Norte. Às 8h13 (de Brasília), o futuro Nasdaq-100 caía 0,34% e o S&P 500 cedia 0,31%. O dólar caía 0,08% para 114,88 ienes e o euro cedia 0,09% para US$ 1,2777. O ouro spot operava em alta de 1,07% para US$ 628,20 a onça-troy. O ouro para agosto era negociado em alta de 2,31% a US$ 630,20 na Comex eletrônica. Operadores dizem que uma boa parte das bolsas asiáticas aproveitou a notícia para realizar lucros. Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em queda de 0,6%. Na Bolsa de Cingapura, o índice Strait Times caiu 1%. A bolsa indiana fechou em alta de 2,4% e a bolsa das Filipinas com valorização de 0,26%. Na Malásia, o índice PSE também subiu e fechou com ganho de 0,26%. Na bolsa chinesa, as ações foram sustentadas pela estréia do Banco da China. O índice Shanghai Composto fechou em alta de 2,2% e o Shenzhen composto ganhou 0,71%. O yuan fechou em alta e operadores suspeitam de atuação do governo. O dólar fechou em baixa a 7,9955 yuans, de 7,9998 yuans ontem. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.