TIM e Claro estão perto de alcançar fatia da Vivo

A Vivo, maior operadora de telefonia celular do País, vem perdendo parte significativa do mercado para as empresas concorrentes, como TIM e Claro. Somente nos últimos 12 meses, a participação da empresa caiu 6,09 pontos porcentuais, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).A empresa, que já teve metade dos celulares em funcionamento no País, continua ocupando o primeiro lugar em número de clientes, com a fatia de 29,96% do total, segundo o balanço de setembro, feito pela Anatel. Sua liderança, no entanto, vem sendo ameaçada pela TIM, que alcançou 25,14%.Do total de 95,87 milhões de celulares em operação, a Vivo detêm 28,72 milhões. Enquanto a base nacional de clientes acrescentou 15,88 milhões de novos celulares nos últimos 12 meses, a fatia da Vivo se manteve praticamente igual. Em setembro do ano passado, ela tinha 28,83 milhões de um total de 79,99 milhões de celulares em todo o País.A forte competição no setor, com quatro operadoras por região, é um dos fatores que podem explicar essa redução. A Vivo é uma das empresas mais antigas, tendo adquirido a maioria das operadoras do período estatal. Por isso, já se esperava que ela perdesse parte da liderança para as companhias que entraram no mercado posteriormente, como a TIM, a Claro, a Oi e, mais recentemente, a BrT GSM.Também colaborou para essa redução a decisão da empresa de retirar 1,8 milhão de celulares da sua base de clientes, entre maio e junho deste ano. Esses telefones foram desligados porque não vinham sendo utilizados, seja por impedimentos legais ou falta de pagamento, por exemplo.A Vivo não quis comentar os números da Anatel e deverá divulgar amanhã o seu balanço trimestral.Em sentido contrário, a TIM, a Claro e a Oi engordaram suas fatias de mercado, tanto em porcentual de participação quanto em número de clientes. De setembro de 2005 a setembro de 2006, a TIM abocanhou 5,75 milhões de clientes, passando de uma base de 18,35 milhões de usuários para 24,1 milhões. Sua participação subiu de 22,94% para 25,14%.A Claro, terceira colocada, ganhou 4,78 milhões de clientes nesse período, subindo de 17,39 milhões para 22,17 milhões. Sua participação aumentou de 21,75% para 23,13%. A fatia da Oi, que ocupa o quarto lugar, era de 11,21% (8,96 milhões de clientes) há um ano e chegou a 13,19% (12,64 milhões) no mês passado. A Brasil Telecom, sexta colocada, passou de 1,74 milhão de clientes (2,18%) para 3,05 milhões de clientes (3,18%).Além da Vivo, perderam participação no mercado o grupo Telemig/Amazônia Celular, a CTBC Celular e a Sercomtel. A fatia das operadoras Telemig Celular e Amazônia Celular diminuiu de 5,31%, em setembro de 2005, para 4,9% no mês passado. A CTBC Celular passou de 0,45% para 0,41% e a Sercomtel de 0,11% para 0,09%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.