Tóquio cai 2,5% com temor de desaceleração global

Índice acompanhou a forte baixa verificada em Wall Street; papéis de empresas exportadoras lideraram perdas

Hélio Barboza, da Agência Estado,

21 de maio de 2010 | 07h21

A Bolsa de Tóquio fechou com o índice Nikkei 225 na mínima do ano, e com as ações das empresas exportadoras novamente como as mais atingidas, uma vez que os temores de uma desaceleração econômica global que seguraram os mercados de ações dos EUA na quinta-feira puxaram para cima a cotação do iene. O índice Nikkei 225 baixou 245,77 pontos, ou 2,5%, e terminou com 9.784,54 pontos, em sua terceira queda consecutiva e a quinta em seis dias. O índice cedeu 7,9% nesse período, acumulando uma baixa de 7,2% no ano.

A reação do mercado de Tóquio à forte liquidação de ontem em Wall Street foi rápida, com o Nikkei atingindo a mínima intraday de 2010 na sessão da manhã, ante a preocupação dos players com o impacto potencial sobre a economia global no caso de uma piora da crise causada pelos problemas da dívida da zona do euro. Várias ações líderes continuavam sem compradores bem depois da abertura.

"O Nikkei em 9.500 pontos pode disparar o alarme da possibilidade de uma crise financeira", disse Kazuhiro Takahashi, gerente geral da Daiwa Securities Capital Markets. Ele estimou o nível de sustentação imediata do Nikkei em 9.700 pontos, seguindo pelos 9.500. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.