Tóquio cai 2% com preocupação sobre o câmbio

Bolsa também sofreu influência do fechamento negativo dos mercados de ações de Nova York

Hélio Barboza, da Agência Estado,

20 de agosto de 2010 | 06h13

A Bolsa de Tóquio fechou em forte queda, puxada pelas perdas nas ações de empresas exportadoras, sob influência do fechamento negativo das bolsas de Nova York na quinta-feira e pela desvalorização do euro para uma mínima de sete semanas diante do iene, o que prejudicou particularmente as companhias com elevada exposição ao mercado europeu. O índice Nikkei 225 perdeu 183,30 pontos, ou 2%, e fechou aos 9.179,38 pontos.

A bolsa ficou em baixa ao longo de todo o dia, depois que dados decepcionantes sobre emprego e produção industrial pesaram sobre os mercados de ações dos EUA. A preocupação dos investidores com a valorização do iene também puxou para baixo os papéis e o movimento de vendas aumentou à tarde, quando os investidores perceberam que não seria realizada nesta sexta-feira uma reunião de emergência do Banco do Japão (BOJ, banco central).

As notícias veiculadas pela imprensa informam que o primeiro-ministro, Naoto Kan, pode se reunir na segunda-feira com o presidente do BOJ, Masaaki Shirakawa, a fim de discutir medidas para enfrentar a recente alta do iene. "O mercado provavelmente não vai subir nem descer muito até que as autoridades tomem alguma providência", disse Hikaru Sato, analista da Daiwa Securities. Ele estima que na próxima semana o Nikkei pode oscilar entre os 9 mil e os 9.500 pontos, dependendo da ação do BOJ, se houver. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.