Tóquio cai com resultados corporativos

Fraco desempenho de grandes empresas manteve a pressão de vendas sobre o mercado

30 de abril de 2013 | 05h13

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda nesta terça-feira, uma vez que o recuo do dólar e os fracos resultados de grandes empresas como Honda Motor, Fanuc e Ricoh mantiveram a pressão de vendas sobre o mercado.

O índice Nikkei caiu 0,2%, para 13.860,86 pontos, após queda de 0,3% na sexta-feira. Os mercados financeiros estavam fechados na segunda-feira por causa de um feriado e serão fechados novamente na sexta-feira, encurtando a semana de negociações.

Apesar de sofrer uma perda nesta terça-feira, o índice ainda conseguiu registrar um ganho mensal de cerca de 12%, seu melhor desempenho desde dezembro de 2009.

O volume de negócios foi baixo em comparação com os níveis anteriores, totalizando 3,4 bilhões de ações sob o valor de 2,84 trilhões de ienes.

O volume foi o mais leve desde 3 de abril, um dia antes de o Banco do Japão anunciar seu plano de relaxamento quantitativo.

O Nikkei ficou em terreno negativo em quase toda a sessão, atingido por uma queda do dólar desencadeada depois que dados de consumo dos Estados Unidos não foram considerados como fortes o suficiente para levar o comitê do Federal Reserve a encerrar seu programa de compra de títulos na reunião desta semana.

No fim da tarde em Tóquio, o dólar mudava de mãos em torno de 97,76 ienes, bem abaixo do intervalo observado na semana passada.

Além do recuo do dólar, os resultados corporativos também pesaram sobre o mercado. A Honda perdeu 3,4% na sessão desta terça-feira depois de informar que o lucro líquido do atual ano fiscal ficará aquém das previsões dos analistas, apesar de registrar um provável aumento de 58%, para 580 bilhões de ienes.

A Fanuc, por sua vez, perdeu 5,6% depois de afirmar que seu lucro operacional para o ano fiscal recém-encerrado caiu 17%, para 184,8 bilhões de ienes, atingido por uma queda acentuada nas encomendas.

A Ricoh recuou 8,4% também por causa de resultados corporativos. O lucro operacional da empresa no quarto trimestre ficou em 23,0 bilhões de ienes, número abaixo das expectativas, aparentemente devido a uma queda nas vendas e uma alta maior do que o esperado em custos.

Outras empresas também decepcionaram o mercado, quer com resultados fracos ou com previsões baixas. A NEC perdeu 6,6%, a Pioneer caiu 4,8% e a Nippon Electric Glass cedeu 4,6%.

Por outro lado, a Nomura Holdings ganhou 4,1% depois que a empresa registrou um forte lucro líquido de 82,4 bilhões de ienes no período de janeiro a março, o seu melhor resultado trimestral em sete anos. A empresa também anunciou um aumento de dividendos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JAPÃOBOLSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.