Tóquio fecha ano fiscal com alta de 0,1%

A Bolsa de Tóquio fechou com alta moderada o último pregão do ano fiscal japonês, em um dia relativamente tranqüilo. A recuperação das bolsas dos EUA e a valorização do dólar frente ao iene puxaram para cima as cotações dos papéis de empresas de alta tecnologia e das montadoras de automóveis. O índice Nikkei 225 avançou 0,1%, fechando aos 17.287,65 pontos e acumulando alta de 1,3% ao longo do ano fiscal. A expectativa dos investidores é que as aplicações referentes ao novo ano fiscal ajudem a impulsionar o mercado acionário de Tóquio na semana que vem. Na opinião de Nobuyuki Nagamori, gerente geral da corretora Unimat Yanamuru, é fundamental verificar ?se o Nikkei 225 ultrapassará a barreira dos 17.400 pontos?. Ele considera que, além desse limite, o índice entrará em uma tendência de alta. Os investidores individuais e institucionais do Japão devem começar na segunda-feira suas compras do próximo exercício. Nesse dia também será divulgada a pesquisa Tankan do banco central, que avalia a expectativa dos empresários. De acordo com a previsão de economistas ouvidos pela Dow Jones, o principal indicador da pesquisa, o índice de difusão das condições empresariais, deve apresentar queda para 24 pontos, dos 25 registrados em dezembro. No pregão de hoje, as ações da construtora Sekisui subiram 4,9% após a empresa anunciar que comprará uma área pertencente à Sony, no centro de Tóquio. Os papéis da Tokyo Broadcasting System (TBS) tiveram alta de 2,1% com a notícia, divulgada pelo jornal Asahi Shimbun, de que o site de comércio eletrônico Rakuten planeja aumentar sua participação na emissora de TV. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.