Tóquio fecha em alta, mas mercado continua cauteloso

Após atingir seu mais baixo nível em três semanas, a Bolsa de Tóquio fechou em alta e recuperou a maior parte das perdas do dia anterior. Um novo recorde nas ações da Bolsa de Nova York impulsionou as blue chips nipônicas. Mas os investidores permaneceram cautelosos, na expectativa do anúncio de mais resultados das principais companhias japoneses, a serem divulgados nas próximas semanas, e das previsões para este ano fiscal. O índice Nikkei 225 subiu 193,01 pontos, ou 1,1%, e fechou em 17.429,17 pontos. No dia anterior, o índice havia caído 215,61 pontos, ou 1,2%. Os investidores não estão muito otimistas sobre as projeções de ganhos das empresas japonesas, embora esperem que o lucro destas companhias continue a crescer no atual ano fiscal. Para os traders, muitas empresas vão revelar previsões mais fracas e cautelosas, devido a projeções não muito claras sobre a taxa de câmbio e os rumos da economia norte-americana. "Se a Bolsa de Nova York tivesse caído, (o Nikkei) teria caído. Isso porque os ganhos (previsões) não estão muito fortes", disse Yuji Nakagawa, chefe da divisão de derivativos da Toyo Securities. As ações da JFE Holdings subiram 4,3%, após a segunda maior siderúrgica japonesa, atrás da Nippon Steel, informar que espera um lucro líquido maior para este ano fiscal em relação ao encerrado em março de 2007. Nippon Steel ganhou 5,2%. Já os papéis da Promise caíram 11%, após a financeira ter alertado, na quarta-feira, sobre grandes prejuízos para o ano fiscal encerrado em março. Outras financeiras também fecharam em baixa. Aiful perdeu 10%. Acom apresentou queda de 7,4%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.