Tóquio fecha em queda de 0,14% após elevação de juros

A decisão do Banco do Japão (banco central japonês), que hoje elevou a taxa básica de juros de 0,25% para 0,5% ao ano, fez a Bolsa de Tóquio fechar em queda, com o índice Nikkei 225 marcando recuo de 0,14% e total de 17.913,21 pontos. Os operadores prevêem, no entanto, que o indicador volte logo a desafiar o nível dos 18 mil pontos, agora que o principal acontecimento de risco ficou para trás. A expectativa é que o banco central mantenha a atual política monetária pelo menos até depois das eleições para a Câmara Alta do congresso japonês, no final de julho. Segundo os operadores, as ações de grandes empresas exportadoras, como Honda, Canon e Toyota, devem se valorizar, ajudadas também pela fraqueza do iene. No pregão desta quarta-feira, a decisão do Banco do Japão (por 8 votos a 1) impulsionou as ações de siderúrgicas, companhias aéreas e do setor imobiliário. Os papéis dos bancos também subiram, com a expectativa de que a elevação dos juros melhore suas margens de lucro. Mizuho Financial fechou com alta de 1%, Sumitomo Mitsui Financial avançou 0,8% e Mitsubishi UFJ Financial terminou com elevação de 0,7%. As ações do setor elétrico, contudo, foram prejudicadas. Os investidores especulam que os altos dividendos pagos por esses papéis passarão a ser menos atraentes ante uma possível elevação dos juros pagos pelos títulos do governo japonês, na esteira da decisão do banco central. Tokyo Electric Power caiu 2,1% e Kansai Electric declinou 1,7%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.