Tóquio fecha no maior nível desde 4 de janeiro de 2008

Na semana, o ganho ficou em 6,7%, a maior ascensão semanal do índice desde novembro de 2009

10 de maio de 2013 | 04h44

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em alta acentuada nesta sexta-feira, com o índice Nikkei fechando no maior nível em cinco anos e quatro meses.

Após superar a marca de 100 ienes na quinta-feira, o salto do dólar ante a moeda japonesa estimulou a compra de papéis de exportadores como a Toyota Motor. Além disso os resultados corporativos e previsões otimistas das empresas continuaram a elevar o mercado.

O índice Nikkei avançou 2,9%, para 14.607,54 pontos, o maior nível de fechamento desde 4 de janeiro de 2008, após queda de 0,7% da sessão anterior. Na semana, o ganho ficou em 6,7%, a maior ascensão semanal do índice desde novembro de 2009.

No ano, o Nikkei acumula alta de 41%. Desde o início do rali atual, em meados de novembro, o índice já subiu 69%.

Os níveis de participação continuaram robustos, totalizando 4,43 bilhões de ações negociadas sob o valor de 3,96 trilhões de ienes. O volume foi o mais pesado desde o dia 24 de abril.

A brusca elevação do dólar ocorreu após a divulgação de dados do mercado de trabalho dos EUA, segundo os quais os pedidos de auxílio-desemprego caíram na semana passada para o menor nível em mais de cinco anos.

"Os fortes dados do mercado de trabalho dos EUA mostraram mais uma prova de que a economia dos EUA está em recuperação, um poderoso tema fundamental que deve, juntamente com o iene mais fraco, manter o mercado altista", disse o gerente geral de equities Hiroichi Nishi, SMBC Nikko Securities.

Durante a sessão asiática, a moeda norte-americana passou de 101,00 ienes, bem acima de seus níveis observados na sessão anterior em Tóquio, quando o dólar ficou em torno de 99 ienes.

Entre as ações fortemente ponderadas, a Fast Retailing avançou 2,9%. Já os papéis do SoftBank continuaram a ser comprados por causa da esperança dos investidores sobre o negócio doméstico de telefonia móvel da empresa e os planos da instituição de expansão no exterior, especialmente em relação a sua oferta pela Sprint Nextel.

As ações do SoftBank fecharam em alta de 6,5%, somando um avanço de 17% na semana.

Entre os exportadores tradicionais, a Toyota adicionou 5,0% e Tokyo Electron ganhou 5,2%.

Uma série de resultados corporativos e perspectivas das empresas também afetaram a ascensão do mercado. A Nikon e a Suzuki Motor ganharam 15% e 7,5%, respectivamente, por causa de suas altas previsões de ganhos. A Sony, por sua vez, subiu 2,5% após o retorno ao lucro pela primeira vez em cinco anos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.