Tóquio fecha no nível mais baixo desde 27 de junho

O índice Nikkei perdeu 468,85 pontos, ou 3,3%, para 13.661,13 pontos, registrando o quarto dia consecutivo de perdas, após a queda de 3% na liquidação na sexta-feira

Agência Estado,

29 de julho de 2013 | 07h48

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam no nível mais baixo em um mês nesta segunda-feira, influenciadas por um dólar mais fraco, resultados de lucros de empresas e ondas de vendas em outras bolsas asiáticas.

O índice Nikkei perdeu 468,85 pontos, ou 3,3%, para 13.661,13 pontos, registrando o quarto dia consecutivo de perdas, após a queda de 3,0% liquidação na sexta-feira. Esta é a segunda série de derrotas de quatro dias seguidos neste ano. O nível de fechamento do índice foi o mais baixo desde 27 de junho.

As ações abriram em queda e ficaram abaixo do ponto de equilíbrio durante toda a sessão, pressionadas principalmente por um dólar fraco. A moeda norte-americana caiu com base na convicção de que o Federal Reserve dos EUA não deve começar a reduzir seu programa de compra de títulos tão cedo.

Entre as movimentações causadas por relatórios de ganhos das empresas, as ações da JFE Holdings foram atingidas por uma perda de 6,0% depois que a projeção da empresa para lucros recorrentes de 170,0 bilhões de ienes ficou bem abaixo das expectativas de 221,4 bilhões de ienes dos analistas.

Os papéis da Nomura Holdings caíram 5,7% depois de a companhia informar que seu lucro antes de impostos no primeiro trimestre subiu 33% ante os três meses anteriores para 113,2 bilhões de ienes, em linha com a maioria das previsões.

Outras empresas do setor de finanças também foram duramente atingidas. O Sumitomo Mitsui Financial Group caiu 2,9%, e a Aiful Corp perdeu 8,4%. A Daiwa Securities Group fechou em queda de 4,2%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.