Tóquio fecha praticamente estável, +0,03%

Ações das empresas de serviços públicos se valorizaram depois que o primeiro-ministro Naoto Kan prometeu a retomada do funcionamento das usinas nucleares após as checagens de segurança

Hélio Barboza, da Agência Estado,

20 de junho de 2011 | 06h38

A Bolsa de Tóquio fechou praticamente estável. O índice Nikkei 225 teve avanço de apenas 2,92 pontos, ou 0,03%, e fechou aos 9.354,32 pontos. As ações das empresas de serviços públicos se valorizaram depois que o primeiro-ministro Naoto Kan prometeu, no domingo, a retomada do funcionamento das usinas nucleares após as checagens de segurança. Os ganhos do mercado foram limitados, porém, pelas preocupações com a situação fiscal da Grécia, que pesaram sobre a cotação do euro. O fraco desempenho das outras bolsas asiáticas também desestimulou as compras.

O setor de serviços públicos passou por um forte rali desde a abertura, impulsionado pelas declarações de Kan, que no domingo disse que o governo buscará antecipar o religamento dos reatores nucleares suspensos, a fim de impedir a falta de energia, segundo relatos da mídia local.

"A última palavra está com cada governo local; então ainda é muito cedo para ficar otimista", ponderou um analista. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.