Tóquio inicia período de ajuste com perda de 1,3%

O índice Nikkei 225 da Bolsa de Tóquio fechou hoje no nível mais baixo das últimas seis semanas, aos 15.634,67 pontos, após queda de 1,3%. Os investidores abandonaram as posições longas, tendo em vista a proximidade do encerramento do primeiro semestre fiscal no Japão. Segundo os operadores, esse movimento sazonal de vendas deve continuar pressionando o mercado na próxima semana. No caso das empresas exportadoras, como Canon, Bridgestone e Toyota, os papéis também foram afetados pela queda nas bolsas dos EUA e pela valorização do iene. Os investidores individuais devem permanecer como vendedores líquidos, até que tenham limpado as posições longas que eles assumiram em abril, quando a bolsa japonesa bateu um recorde de seis anos. Esse processo de limpeza das carteiras tem de ocorrer antes que termine o semestre fiscal, segundo explicaram os operadores. Eles consideram que o Nikkei tem apoio suficiente para se sustentar acima dos 15.500 pontos. Somente no começo de outubro indicadores econômicos e balanços corporativos devem fornecer maiores incentivos ao mercado. As ações da Canon encerraram o pregão de hoje com perda de 2,8%. Bridgestone e Toyota tiveram queda de 1,1%. Toshiba recuou 2% e Honda declinou 1%. (As informações são da Dow Jones)

Agencia Estado,

22 de setembro de 2006 | 06h53

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.