Tóquio recua 0,4% com setor de serviços públicos e PIB

Produto Interno Bruto japonês teve queda de 0,9% entre os meses de janeiro a março e 3,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado

Hélio Barboza, da Agência Estado,

19 de maio de 2011 | 06h59

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, diante dos dados mais fracos do que o esperado sobre o PIB e do renovado movimento de vendas de ações das empresas de serviços públicos, como Chubu Electric Power. O índice Nikkei 225 caiu 41,26 pontos, ou 0,4%, e fechou aos 9.620,82 pontos.

O mercado abriu em ligeira alta, uma vez que a continuação da tendência de enfraquecimento do iene e os ganhos robustos das bolsas dos EUA na quarta-feira foram encobertos pelos números piores do que o esperado sobre o PIB japonês no trimestre janeiro-março. O PIB caiu 0,9% no trimestre e 3,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

No meio da manhã, o mercado virou negativo, já que os declínios nas ações das empresas de serviços públicos se aprofundaram em seguida às declarações dadas na noite anterior pelo primeiro-ministro Naoto Kan. Ele levantou a possibilidade de uma separação entre as áreas de geração e distribuição de energia como um assunto a ser debatido no futuro.

"Isso seria um acontecimento histórico, e abrir o setor para a competição é uma óbvia desvantagem para as companhias de energia", disse Hisatsune Kobayashi, gerente geral de estratégia global de investimentos da Nikko Securities. O rumor de uma possível separação no setor de energia já tinha aparecido antes na mídia japonesa, mas esta foi a primeira vez que o primeiro-ministro abordou o assunto. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.