Tóquio recua 1,1%, com setor farmacêutico

Mercado seguiu em meio à cautela que antecede a divulgação, nesta quarta-feira, da pesquisa trimestral "tankan", do Banco do Japão (BoJ, banco central), sobre o sentimento dos empresários.

Hélio Barboza, da Agencia Estado,

28 de setembro de 2010 | 05h56

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, seguindo a baixa das rentáveis ações dos laboratórios farmacêuticos, como Takeda Pharmaceutical e Eisai, que se tornaram ex-dividendos. O mercado operou em meio à cautela que antecede a divulgação, nesta quarta-feira, da pesquisa trimestral "tankan", do Banco do Japão (BoJ, banco central), sobre o sentimento dos empresários. O índice Nikkei 225 declinou 107,38 pontos, ou 1,1%, e fechou aos 9.495,76 pontos.

Especialistas disseram que a queda do Nikkei foi modesta se considerado o tipo de venda que costuma ocorrer quando as ações entram no período ex-dividendos antes do fechamento do primeiro semestre fiscal, no fim de setembro. "É difícil assumir riscos e comprar ações de exportadoras antes da divulgação da ''tankan''", disse Yutaka Yoshii, gerente geral da Mito Securities.

Masayoshi Yano, analista da Meiwa Securities, acrescentou que a pressão para que o banco central japonês introduza um alívio monetário adicional em sua reunião de outubro vai aumentar se a pesquisa mostrar deterioração no sentimento empresarial para o trimestre outubro-dezembro. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.