Tóquio recupera perdas e se aproxima do recorde de 2006

A Bolsa de Tóquio mais do que recuperou as perdas de ontem e o índice Nikkei 225 fechou hoje próximo de sua pontuação recorde em 2006. Os investidores procuraram ações com preços defasados, incluindo estaleiros, empresas de serviços públicos e papéis ligados ao setor de petróleo, que foram beneficiados pela alta da commodity no mercado futuro de Nova York. O Nikkei-225 encerrou com elevação de 0,6%, a 17.507,40 pontos. O índice chegou a bater em 17.553,03 pontos, bem próximo da pontuação máxima de 2006 - 17.563,37 pontos, alcançados em 7 de abril. Os operadores acreditam que o índice deve romper essa barreira, uma vez que as grandes empresas divulgam seus balanços nas próximas semanas. Os investidores acreditam que as projeções de lucros de companhias para este ano fiscal ainda são muito cautelosas e que serão revisadas para cima logo que elas divulgarem os resultados do terceiro trimestre fiscal. Entre os estaleiros e as empresas de serviços públicos, Kawasaki Kisen disparou 7,8% e Nippon Yusen ganhou 4,7%. Tokyo Electric Power subiu 2,3% e Chubu Electric Power teve alta de 2,8%. No setor de petróleo, Inpex Holdings avançou 2,4% e Japan Petroleum Exploration ganhou 0,6%. Sanyo Electric Card saltou 15%, a maior alta do pregão da manhã, com a notícia de que a GE Capital e o Shinsei Bank estudam adquirir a empresa de crédito, por meio da compra de ações pertencentes à Sanyo Electric e à Goldman Sachs. A Sanyo Electric disse que nada foi decidido e as demais não quiseram comentar a notícia. Astellas Pharma caiu 5,3% depois que a FDA (órgão regulador de alimentos e remédios nos EUA) recusou a aprovação do FK 506, uma versão do Prograf, seu imunossupressor comercializado mundialmente. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.