Tóquio sobe 0,3% com resultados de empresas

O mercado acionário de Tóquio fechou em alta nesta terça-feira, impulsionado pela procura por ações que estão divulgando fortes projeções de resultados, e pela Toshiba Ceramics, que disparou após receber uma oferta de compra. O índice Nikkei 225 ganhou 0,3% e encerrou o pregão com 16.399,39 pontos, recuperando parte das perdas registradas nas duas últimas sessões. O piso do índice deve se situar em torno dos 16.400 pontos, próximo à média de 25 dias, apoiado pelos balanços corporativos que estão sendo divulgados. Mas, na opinião dos operadores, o Nikkei não terá força suficiente para romper o nível de resistência dos 16.900 pontos. Há o receio de que a pressão vendedora aumente se as revisões nas estimativas de lucro das empresas ficarem muito próximas às expectativas do mercado. ?Não há uma tendência clara?, disse Yuji Nakagawa, chefe da divisão de derivativos da Tokyo Securities. ?[O mercado] não deve cair substancialmente, mas também é improvável que aumente muito?, opinou. Ele estima que o Nikkei fique entre os 16.400 e os 16.900 pontos nas próximas sessões. As ações da Yaskawa Electric e da Sojitz avançaram depois que as empresas divulgaram sua projeção de lucros para o ano. A Yaskawa ganhou 4,3% e a trading Sojitz teve alta de 2,6%. A Toshiba Ceramics, que tem 40,4% de suas ações nas mãos da Toshiba, disparou 7,8% com a divulgação de uma oferta de compra feita pelo Carlyle Group e pela Unison Capital. Já os papéis da Toshiba caíram 0,4%. As ações da Fanuc, fabricante de controles numéricos computadorizados, subiram 6,2%, ainda como reação ao anúncio, na última sexta-feira, do forte resultado obtido pela empresa no primeiro semestre fiscal e de suas projeções para o balanço anual. A maior alta porcentual alcançada na primeira parte do pregão foi a da Tomem Electronics, que atingiu valorização de 14% com o anúncio de que assinou acordo para ser a distribuidora oficial no Japão da empresa de disk-drives norte-americana Seagate. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2006 | 06h26

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.