Tóquio sobe 1,3%, seguindo NY, Europa e commodities

 Índice Nikkei 225 subiu 1,3%, fechando aos 9.762,98 pontos

Hélio Barboza, da Agência Estado,

28 de maio de 2010 | 06h29

A Bolsa de Tóquio fechou em alta, sob influência do otimismo que dominou os mercados dos EUA e da Europa, combinado à elevação dos preços das matérias-primas. Ambos os fatores provocaram um reconfortante e generalizado rali, no qual se destacaram as ações das seguradoras e das mineradoras. O índice Nikkei 225 subiu pela terceira sessão consecutiva e adicionou 123,26 pontos, ou 1,3%, fechando aos 9.762,98 pontos.

As ações apresentaram forte alta desde a abertura, refletindo os ganhos de ontem nos mercados europeus e em Wall Street, bem como a valorização dos contratos futuros de petróleo, ao mesmo tempo em que o dólar e o euro subiam em relação ao iene. No entanto, as preocupações com a dívida europeia e com a escalada do risco geopolítico na península coreana persistem e devem continuar a pesar sobre as ações japonesas, segundo o presidente da Investrust, Hiroyuki Fukunaga.

O estrategista Toshihiko Matsuno, da SMBC Friend Securities, acrescentou que, dadas as incertezas predominantes, o Nikkei pode chegar aos 10 mil pontos em algum momento da próxima semana, mas com períodos de queda no meio do caminho. Apesar da alta de hoje, o Nikkei ainda tem perda acumulada de 0,2% na semana e de 12% no mês. No ano, o índice recuou 7,4%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.