Tóquio sobe 2,51%, com dados dos EUA e novo governo

Os dados positivos sobre a economia dos EUA, divulgados ontem, e a formação do novo gabinete ministerial do Japão estimularam a compra de ações das empresas de tecnologia, maquinário e crédito ao consumidor na Bolsa de Tóquio. O índice Nikkei 225 subiu 2,51% e fechou com 15.947,87 pontos, o mais alto nível de fechamento desde 8 de setembro. A alta foi mais do que suficiente para a Bolsa japonesa recuperar o que havia perdido nas três sessões anteriores. O Nikkei 225 deve avançar ainda mais no restante da semana, tendo como próximo alvo o importante nível psicológico de 16 mil pontos. Participantes do mercado disseram que o índice deve se aproximar de níveis relativamente atraentes depois de sua próxima correção semestral. Outro incentivo virá no final de outubro, quando as empresas divulgarem seus balanços relativos ao primeiro semestre fiscal e revisarem para cima suas estimativas de lucro. Com o Dow Jones tendo alcançado ontem seu segundo maior nível de fechamento, as perspectivas para o mercado de ações dos EUA tornam-se animadoras, o que também deve impulsionar a bolsa japonesa. ?O Nikkei 225 provavelmente tentará os 17 mil pontos antes do final de outubro?, previu Shoji Hirakawa, estrategista-chefe da UBS Securities. As ações das empresas de alta tecnologia e de maquinário registraram as maiores altas, depois que diminuiu o temor de uma possível recessão nos EUA. Os investidores ficaram animados com o resultado da pesquisa mensal de confiança do consumidor, que veio mais forte que o esperado, e com o índice de atividade industrial divulgado pelo Federal Reserve de Richmond. Declarações dadas pelo novo ministro das Finanças do Japão, Koji Omi, também ajudaram os papéis do setor de maquinário. O ministro disse que o novo governo deve adotar medidas para estimular os investimentos das empresas. As ações da Fanuc avançaram 2,6% e as da Komatsu aumentaram 4,8%. Entre as ações do setor de tecnologia, Sony teve alta de 3% e Canon subiu 3,2%. No setor financeiro, Sumitomo Mitsui Financial ganhou 4,3% e Mitsubishi UFJ Financial subiu 4,2%.

Agencia Estado,

27 de setembro de 2006 | 07h01

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.