Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Tóquio sobe 2% com previsão da indústria e iene baixo

Companhias japonesas esperam que suas encomendas aumentem 8% em maio e 7,7% em junho, a despeito da produção industrial mais fraca do que o esperado em abril.

Hélio Barboza, da Agência Estado,

31 de maio de 2011 | 07h26

A Bolsa de Tóquio fechou em forte alta, com as ações do setor exportador sustentadas pelas previsões otimistas para a produção industrial japonesa, bem como por um iene mais fraco depois que a agência de classificação de risco Moody´s colocou os ratings da dívida do Japão em revisão para possível rebaixamento. O índice Nikkei 225 ganhou 188,76 pontos, ou 2%, e fechou aos 9.693,73 pontos.

O mercado abriu de forma apática, mas acabou demonstrando uma reação positiva aos indicadores divulgados antes da abertura, segundo os quais as companhias consultadas pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria esperam que suas encomendas aumentem 8% em maio e 7,7% em junho, a despeito da produção industrial mais fraca do que o esperado em abril.

"Olhando esses dados de projeção, podemos confirmar uma recuperação mais rápida do que o esperado no canal de suprimentos do Japão", disse o estrategista Toshikazu Horiuchi, da corretora Cosmo Securities. Ele acrescentou, porém, que as perspectivas para depois de junho permanecem cautelosas, devido às interrupções no fornecimento de energia.

As ações das empresas exportadoras foram impulsionadas também pela cotação mais firme do euro contra o iene, após o ''Wall Street Journal'' informar que a Alemanha pensa em reduzir sua pressão por um reescalonamento dos títulos da Grécia a fim de facilitar a aprovação de um novo pacote de ajuda financeira ao país.

O iene também se enfraqueceu diante do dólar depois que a Moody´s anunciou estar revisando os ratings Aa2 da dívida do Japão, em moeda local e em moeda estrangeira, para os quais a agência atribuiu uma perspectiva negativa em 22 de fevereiro. Na sexta-feira, a Fitch também atribuiu perspectiva negativa para seu rating AA- da dívida japonesa. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.