Tóquio supera impacto da Coréia do Norte e sobe 0,3%

A Bolsa de Tóquio superou o impacto da divulgação de dados econômicos piores do que o esperado e do teste nuclear realizado pela Coréia do Norte. O pregão desta terça-feira terminou com o índice Nikkei 225 em ligeira alta de 0,3%, aos 16.477,25 pontos. Ontem, a bolsa ficou fechada devido a um feriado. Segundo os operadores, a resistência do mercado às duas más notícias mostrou que a bolsa tem apoio suficiente para se sustentar nos níveis atuais ao longo das próximas sessões. ?Ficou claro que o mercado não vai cair muito por causa dos acontecimentos na Coréia do Norte?, observou Nobuo Wazaki, diretor de venda de ativos do Credit Suisse em Tóquio. As ações das indústrias de equipamentos de precisão encerraram em alta, ignorando os dados sobre encomendas de maquinários, que foram divulgados à tarde e ficaram abaixo das expectativas do mercado. Os papéis da Nikon subiram 2,8%. Apesar da calma dos investidores ante o anúncio do teste nuclear norte-coreano, o setor de equipamentos de defesa obteve ganhos expressivos. A Ishikawa Seisakusho, que fornece equipamentos para a Agência de Autodefesa, teve valorização de 5,5%. Mitsubishi Heavy Industries, outra firma deste setor, avançou 1%. O pregão também foi favorável às ações do setor de petróleo, graças à notícia de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reduzirá sua produção. Os papéis da Inpex Holdings, que atua na exploração de petróleo, aumentaram 1,5% e os da Mitsubishi Corp., que tem grandes investimentos no setor de energia, tiveram elevação de 2,4%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.