Turquia intervém no câmbio; dólar sobe a R$ 2,262

O Banco Central da Turquia interveio no mercado de câmbio, vendendo moeda estrangeira para evitar o excesso de oscilação das taxas. O mercado de moedas, assim como o de títulos do Tesouro turco, abriram pressionados por preocupações com a perspectiva de o juro subir nos EUA mais do que se previa até então. A intervenção na Turquia está afetando o mercado de câmbio brasileiro, onde o dólar subia 1,30% às 10h, negociado na máxima a R$ 2,262, na Bolsa de Mercadorias & Futuros. Os investidores comentam as especulações de ontem em Wall Street de que o banco central americano (Fed) poderia elevar em 0,50 ponto porcentual o juro na reunião da semana que vem, para 5,5% ao ano. A aposta consensual até então era de o juro subiria apenas 0,25 ponto porcentual. O risco país da Turquia, avaliado pela porção turca do índice Embi+ do J.P. Morgan, era destaque de alta novamente nesta manhã. Às 9h35 (de Brasília), o risco subia 22 pontos, para 307 pontos. Comunicado do banco central turco disse que o excesso de volatilidade foi criado por falta de liquidez no mercado doméstico. A intervenção ocorreu quando a lira turca estava em 1,71 por dólar. A moeda subiu para 1,70 em seguida. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.