UBS inclui TIM no portfólio da AL e retira grupo Bimbo

O banco de investimentos UBS Investment Research anunciou rearranjo de seu portfólio da América Latina, diminuindo a participação de ações mexicanas e ampliando a de brasileiras, com a inclusão da TIM Participações. A companhia já consta como "top pick" do analista de Telecomunicações do banco de investimentos, Stephen Graham, entre as operadoras de telefonia móvel do Brasil. Localmente, a ação da operadora acumula queda de quase 30% no mês. Em relatório, os analistas Damian Fraser e Tomás Lajous afirmam que consideram o papel "atraente". As operações da companhia devem continuar entre as mais saudáveis do setor", acrescenta o UBS. O movimento é atribuído às mudanças no índice MSCI do Morgan Stanley da América Latina, sugerindo que o Brasil ganhou 103 pontos-base e o México perdeu 95 pontos-base. Com isso, o banco retirou de seu portfólio a rede mexicana Grupo Bimbo. "Estamos nos reposicionando, com foco em nomes de receptividade maior e reduzindo posições nos mais defensivos", disse o UBS. As ações brasileiras continuam como "top pick" do UBS na região - Petrobras e Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), em especial, considerando o ciclo benigno visto no segmento de commodities. Além disso, o banco espera por mais cortes na taxa básica de juros do País.

Agencia Estado,

31 de maio de 2006 | 12h21

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.