UE investiga acordo fiscal da Amazon em Luxemburgo

UE investiga acordo fiscal da Amazon em Luxemburgo

A Comissão Europeia afirmou que pretende apurar se um acordo fiscal da empresa pode ser considerado subsídio estatal ilegal

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2014 | 10h13

Reguladores da União Europeia abriram uma investigação formal sobre um pacto fiscal da Amazon.com em Luxemburgo, envolvendo mais uma grande empresa norte-americana em inquéritos que já atingiram a Apple e a Starbucks.

A Comissão Europeia, braço executivo da UE, afirmou que pretende apurar se um acordo fiscal concedido por Luxemburgo à Amazon pode ser considerado subsídio estatal ilegal. A entidade pode exigir que Luxemburgo recolha eventuais impostos atrasados da empresa.

Numa sinalização de que as investigações podem se estender ainda mais, a comissão informou que Luxemburgo repassou em agosto "informações sobre uma série de casos" que ela havia solicitado, incluindo sobre a Amazon. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UEAmazonLuxemburgoacordo fiscal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.