UE vai impor regras para roaming mesmo com acordo de operadoras

A Comissão Européia seguirá em frente com a proposta de regulamentação que prevê a redução das tarifas de roaming, apesar de as operadoras se oferecerem para cortá-las voluntariamente, afirmou o porta-voz da comissão, Martin Selmayr. As operadoras precisam fazer cortes adicionais, acrescentou. "Isso mostra que há muita flexibilidade no mercado de roaming para mais redução de preços", disse Selmayr. "Nossa intenção, portanto, é fazer isso acontecer com a regulamentação".Pela manhã, seis operadoras da Europa anunciaram acordo para reduzir pela metade o preço das tarifas de roaming em um esforço para se antecipar à proposta de regulamentação da União Européia. A T-Mobile (unidade da Deutsche Telekom AG), Orange (unidade da France Telecom SA, Telecom Italia SpA, Telenor ASA, TeliaSonera AB e Wind) concordaram em fixar a tarifa média no atacado (que cobram entre si para fornecer serviços de roaming) em 0,45 euro por minuto a partir de outubro de 2006 e 0,36 euro por minuto a partir de outubro de 2007.A comissão planeja propor formalmente a regulamentação no início de julho, com expectativa de entrar em vigor em 2007. Selmayr observou que a oferta de cortar os preços voluntariamente representa "um passo na direção certa". No entanto considerou "lamentável que seja necessário a ameaça de regulamentação para se estimular uma mudança que já deveria ter acontecido no setor há um ano". As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.