União Européia aprova oferta da CSN pela Corus

A Comissão Européia aprovou hoje a venda da siderúrgica anglo-holandesa Corus para a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Na avaliação das autoridades antitruste, o acordo não deve prejudicar a concorrência dentro da União Européia, observa a comissão em seu parecer ao considerar limitada a sobreposição entre as atividades das duas empresas.Os negócios da CSN se concentram em produtos planos de aço carbono, com operações no Brasil, EUA e Portugal. Já a Corus, formada pela fusão da British Steel com a holandesa Koninklijke Hoogovens, tem operações no Reino Unido, Holanda, Alemanha, França, Noruega e Bélgica, com concentração em produtos de aço carbono semi-acabados e acabados. Além disso, a companhia não está envolvida na extração de minério de ferro.A comissão encontrou algumas sobreposições no segmento de produtos de aço carbono semi-acabados e acabados, mas acredita que a combinação de participações de mercado (market shares) das companhias é muito pequena para influenciar volumes ou preços dos produtos no mercado.Por determinação do Takeover Panel, órgão que regula fusões e aquisições no Reino Unido, a disputa pela Corus será decidida amanhã, em leilão de até nove rodadas a partir das 16h30 de Londres (14h30 de Brasília). Se até 0h30 (sempre de Brasília) do dia 31 o processo ainda não estiver concluído, será retomado às 14h30 do mesmo dia 31. Atualmente, a siderúrgica brasileira está oferecendo 515 pence por ação, enquanto a indiana Tata Steel propôs 500 pence por ação. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.