Unibanco cai para o 5º lugar entre os bancos privados

A safra de balanços anuais dos bancos brasileiros trouxe uma novidade para o setor: o Unibanco caiu da terceira para a quinta posição no ranking das instituições privadas, segundo o critério de ativos totais. O levantamento, realizado pela Austin Rating, mostra o ABN Amro Real em terceiro lugar e o Santander Banespa em quarto. O líder ainda é o Bradesco, seguido pelo Itaú.?A queda (do Unibanco) não é surpresa?, disse o presidente da Austin Rating, Erivelto Rodrigues. Segundo ele, nos últimos anos, a instituição não conseguiu acompanhar o ritmo de seus dois principais concorrentes - Bradesco e Itaú -, que fizeram diversas aquisições e, com isso, se tornaram mais eficientes. ?Eles têm redes maiores e, conseqüentemente, mais escala?, disse Rodrigues.Em relação especificamente a 2006, o que chamou a atenção do analista foi o fraco desempenho do Unibanco na área de crédito. Na média, o mercado cresceu pouco mais de 20%. Mas os grandes tiveram expansão ainda maior. A carteira de empréstimos avançou 13,8% no Unibanco, ante 18,6% do Bradesco, 38,8% do Itaú, 25,6% do ABN Real, e 29,4% do Santander Banespa.?De dois anos para cá, o Unibanco pôs o pé no freio na área de empréstimos por causa do aumento da inadimplência, principalmente no segmento de crédito pessoal?, observou Rodrigues. Ele também lembrou que o Unibanco tem sido pouco ativo no crédito consignado, modalidade que mais cresceu no País nos últimos dois anos. ?A estratégia deles não foi adequada. Foram na contramão do mercado.?O vice-presidente corporativo do Unibanco, Geraldo Travaglia, reconheceu que a participação do empréstimo consignado em relação ao total de crédito é menor do que a média do mercado. Segundo ele, a instituição pretende fortalecer a área, mas a estratégia de expansão não inclui aquisições de instituições menores especializadas no negócio.Travaglia destacou que o Unibanco já atua no consignado por meio de associação com o Cruzeiro do Sul, na qual detém participação de 50%. ?Nosso movimento nessa área já foi feito.? A carteira de consignado do Unibanco atingiu R$ 2,036 bilhões em 2006, com evolução de 44,9% em relação a dezembro de 2005.Cenário positivoOs balanços do setor bancário divulgados até o momento agradaram aos analistas. ?Os resultados têm sido muito fortes?, disse Alberto Suen, professor do MBA Banking da Fundação Instituto de Administração (FIA). Entre os gigantes do segmento, só o Banco do Brasil ainda não divulgou o balanço (o anúncio será em 27 de fevereiro). (Colaborou Vinícius Pinheiro)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.