Usiminas Mecânica inicia produção de peças de aço em Cubatão em maio

A Usiminas Mecânica, empresa do Sistema Usiminas, prepara-se para iniciar, em maio deste ano, a produção de blanks (peças de aço cortadas), na unidade da Cosipa, em Cubatão (SP). A nova unidade vai demandar investimentos superiores a R$ 20 milhões na compra de equipamentos e terá uma capacidade inicial de beneficiamento de 4 mil toneladas por mês.De acordo com o superintendente-geral da empresa, Guilherme Muylaert, as perspectivas são de que a produção alcance 10 mil toneladas até 2009. A proposta da nova unidade, segundo ele, seria o beneficiamento de aço para a produção de peças para a indústria de máquinas agrícolas e rodoviárias, torres eólicas e principalmente blanks jateados e pintados para a indústria naval. A proximidade com o Porto de Santos foi um dos fatores que levou a empresa a optar pela unidade da Cosipa.A expectativa no mercado, frustrada no ano passado, é de que a Transpetro, empresa de transportes e logística da Petrobras, modernize sua frota de embarcações. A Usiminas é atualmente a maior fornecedora de aços planos para a indústria naval, mas em 2006 a demanda do setor caiu 43,9%, para 34 mil toneladas. ?A curva de crescimento (na produção de blanks) será constante, principalmente por conta da indústria naval?, prevê. Atualmente a Usiminas Mecânica tem uma capacidade instalada para a produção de 150 mil toneladas de blanks, contando apenas com a produção nas unidades de Ipatinga (MG), Betim (MG) e Vitória (ES).A Usiminas Mecânica foi fundada em 1970, com o objetivo de promover a utilização do aço na construção civil e mecânica do Brasil. Além da produção dos blanks, a empresa atua no segmento de estruturas metálicas, pontes e viadutos, equipamentos industriais e montagens industriais. Outro foco é a produção de vagões, na unidade instalada em Santana do Paraíso (MG), próximo a Ipatinga. A empresa contabiliza atualmente 200 pedidos em carteira, sendo que grande parte será destinada à MRS Logística.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.