Vale do Rosário confirma planos de abrir capital

Ontem, os 119 acionistas da Companhia Açucareira Vale do Rosário aprovaram o proposta de se iniciar um estudo com alguma instituição financeira para o processo de abertura de capital da empresa. De acordo com o empresário Cícero Junqueira Franco, diretor da companhia, a instituição a ser contratada deve apresentar entre 14 e 20 semanas um projeto de abertura do capital. "Nada está definido ainda, mas se tivermos um projeto viável iremos apresentá-lo antes ao conselho e, se aprovado, aos acionistas da Vale", concluiu o empresário.Usina em GoiásO Grupo Maeda, um dos maiores e tradicionais produtores de algodão e grãos do Brasil, se renderá à cana-de-açúcar e irá construir, em parceria com a Vale do Rosário, uma unidade produtora de açúcar e de álcool em Goiás. O projeto técnico será feito pela empresa sucroalcooleira em uma área de 15 mil hectares de propriedade do Maeda, na confluência dos rios Turvo e dos Bois, entre as cidades de Porteirão e Edéia, revelou hoje o empresário Cícero Junqueira Franco, diretor da Vale do Rosário."O anteprojeto prevê que a primeira safra de cana ocorra em 2008 e que o processamento comece em 1,5 milhão, para atingir 2,5 milhões de toneladas de cana", afirmou o empresário. A área de lavoura de cana da futura usina foi cultivada anteriormente com algodão e soja, processo que se tornou comum na região onde será feito o empreendimento, no sudoeste goiano, onde várias unidades produtoras de açúcar e de álcool estão sendo construídas.De acordo com Junqueira Franco, o investimento da Vale do Rosário na parceria pode vir do processo de abertura de capital do grupo, formado, além da unidade que dá nome à companhia, pelas usinas associadas Jardest, MB e ainda pela nova usina construída em Frutal (MG), cujo processamento começa no ano que vem.

Agencia Estado,

01 de agosto de 2006 | 17h05

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.