Vale negocia 3 novas joint ventures com clientes chineses

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) negocia a formação de três novas joint ventures com três clientes chineses para a construção de usinas de pelotização. O prazo para o fechamento das parcerias ainda não foi definido, segundo o diretor-executivo de ferrosos da companhia, José Carlos Martins. A Vale é líder mundial no segmento de pelotização.Hoje, a mineradora brasileira informou ao mercado o fechamento de parceria para construir nova usina de pelotização na China, primeiro investimento da empresa no país em minério de ferro - a Vale tem participação de 25% em duas outras joint ventures na área de carvão. A capacidade nominal da unidade anunciada hoje será de 1,2 milhão de toneladas por ano. As operações terão início em 2008.Segundo o executivo, as vendas da companhia para a China cresceram 40% até julho. Questionado sobre novos contratos de longo prazo que a empresa pode estar negociando com siderúrgicas chinesas, Martins respondeu que "estamos assinando todo dia".InvestimentoOs investimentos totais na construção da pelotizadora chinesa, anunciada hoje pela Vale, será próximo de US$ 40 milhões, segundo o diretor-executivo. Os investimentos somente da Vale no projeto serão de US$ 4 milhões.A joint venture Zhuhai YPM (ZYPM) será responsável pelo controle da nova pelotizadora em Zhuhai, província de Guandong, na China. Por meio da subsidiária Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), a Vale vai participar com 25% na ZYPM. A Zhuhai Yueyufeng Iron and Steel (YYF) terá participação de 40% na joint venture e a Pioneer Iron & Steel Group (PSG), 35%.Segundo o executivo, a joint venture vai captar US$ 20 milhões na China para investimentos no negócio. Os US$ 16 milhões restantes serão desembolsados pelos demais sócios. Martins destaca que a construção da pelotizadora deve levar um ano. "No Brasil, gastaríamos de dois anos a dois anos e meio, e o investimento na pelotizadora teria de ser o dobro. Queremos aprender com os chineses como isso é possível", diz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.