Varig antiga pode ir à falência se não houver acordo com funcionários

A chamada Varig antiga, empresa que permanece em recuperação judicial, pode ir à falência caso funcionários trabalhadores da companhia e a própria empresa não fechem um acordo coletivo para o pagamento de rescisões trabalhistas e salários atrasados. A avaliação foi feita hoje pelo advogado da Varig Fábio Carvalho.Segundo ele, há o risco de falência porque se o acordo não for fechado a Varig antiga terá de arcar com o pagamento de multas pelo descumprimento do acordo coletivo - que ainda não foi fechado. Portanto, a dívida da Varig antiga aumentaria, sendo que ela já herdou um passivo de R$ 7,9 bilhões, que terá que amortizar.O advogado da Varig também relatou que está sendo feita uma auditoria nos números da empresa para apurar o valor correto de uma dívida que a VarigLog tem com a Varig desde a época em que ela pertencia ao grupo. Há dois valores conflitantes, diz o advogado. Segundo ele, o balanço da Varig do ano passado mostra que o débito seria superior a R$ 100 milhões. A VarigLog, no entanto, calcula a dívida em R$ 40 milhões.Carvalho diz que essa dívida poderia ser usada para contribuir com o pagamento das rescisões trabalhistas, avaliadas em R$ 253 milhões, e os salários atrasados, que estão calculados em R$ 106 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.