Vendas de arbitragem causam baixa de 1,1% em Tóquio

A Bolsa de Tóquio fechou o pregão de hoje no nível mais baixo das duas últimas semanas, devido à migração dos investimentos em ações para o mercado de bônus. Somente no final da semana a divulgação de dados econômicos nos EUA e no Japão deve fornecer algum incentivo para o retorno dessas aplicações à bolsa. O índice Nikkei 225 caiu 1,1%, para fechar em 15.762,59 pontos. Segundo um analista, no mercado futuro os recursos aplicados em ações se transferiram para a compra de bônus, o que deflagrou vendas de arbitragem no mercado à vista. Esse movimento reflete a estratégia dos investidores para obter ganhos de curto prazo e atravessar a primeira metade desta semana, já que a bolsa encontra-se em um nível excessivamente alto e uma elevação parece improvável nos próximos dias. Na sexta-feira, o governo japonês divulgou um índice de inflação modesto, o que afastou a possibilidade de alta dos juros. Isso prejudicou as ações das empresas do setor financeiro, como os bancos, que poderiam se beneficiar de uma elevação das taxas. Os papéis do Mitsubishi UFJ Financial Group perderam 2,5%, os do Sumitomo Mitsui Financial Group recuaram 2,3% e os do Mizuho Financial Group, 1%. Softbank novamente teve queda, desta vez de 5,6%, depois de uma queda de 9,7% na sexta-feira, provocada por uma reavaliação do papel feita pela Lehman Brother's. (As informações são da Dow Jones)

Agencia Estado,

28 de agosto de 2006 | 06h53

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.