Venezuela fecha acordo para pagar US$ 900 mi por EDC

O governo da Venezuela fechou acordo com a AES para comprar os 82% de participação da empresa norte-americana na Electricidad de Caracas (EDC), a principal elétrica venezuelana. Pelos termos do acordo, o governo pagará US$ 900 milhões por todas as ações em circulação da companhia, incluindo as que estão em mãos de acionistas minoritários - a AES deve receber US$ 739 milhões.Embora os participantes do mercado discordem do plano de nacionalização de Chávez, a maioria deles acredita que o governo pelo menos está oferecendo um preço justo.O acordo veio quase um mês depois de Chávez anunciar um plano para estatizar não só a EDC, mas também a operadora de telefonia CANTV, além de outras elétricas.A AES comprou a participação na EDC em 2000, por US$ 1,6 bilhão. Analistas lembram, porém, que desde então a companhia norte-americana vendeu uma série de ativos não principais e distribuiu dividendos relativos a estas vendas. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.