Volks discute plano que prevê demissão de 5,7 mil empregados

Trabalhadores e representantes da Volkswagen se reúnem nesta quarta-feira para discutir o plano de reestruturação do grupo que prevê a demissão de 5.773 trabalhadores (25% do quadro atual) e redução de 25% na folha de pagamentos. Ontem, a montadora informou a dispensa de 30 alunos do Senai que se formam este mês. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, é a primeira vez que isso ocorre. Normalmente, a empresa efetiva os aprendizes, filhos e irmãos de funcionários.Também pela primeira vez, os funcionários não foram dispensados para assistir aos jogos do Brasil na Copa do Mundo. O índice de faltas ontem foi alto e "quem entrou para trabalhar estava bravo", disse o coordenador da Comissão de Fábrica, Wagner Santana.Pela manhã, trabalhadores distribuíram 300 mil panfletos em vários pontos como a estação Sé do metrô (centro de São Paulo), o ABC, Taubaté e São Carlos (interior de SP) em protesto contra as demissões. O material fala sobre os reflexos da medida na economia e reclama da falta de acordo para os jogos da Copa. Segundo o sindicato, os cortes serão efetivados até 2008. A Volks fala em milhares de demissões, mas não confirma números.

Agencia Estado,

14 de junho de 2006 | 08h41

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.