Votorantim vai investir R$ 1 bi em nova usina no RJ

A Votorantim Metais anuncia hoje que pretende investir R$ 1 bilhão na construção de uma usina siderúrgica no Rio de Janeiro. O anúncio será feito no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense. O projeto é que a usina tenha capacidade para produção de 1 milhão de toneladas de vergalhões (aços longos) por ano.A construção da nova usina pode triplicar a produção desse tipo de produto na Votorantim Metais. No ano passado, a Usina Barra Mansa, também instalada no Rio, produziu 469 mil toneladas de vergalhões. A Votorantim, que distribuiu comunicado na tarde de ontem, informou que os estudos de viabilidade econômica do empreendimento ainda não foram concluídos, mas informou que a ?primeira fase deste estudo? indicou ser ?satisfatório? a instalação da segunda usina siderúrgica no Rio.A Votorantim apontou cinco pontos positivos para a construção da siderúrgica no Estado: condições logísticas, de infra-estrutura, benefícios fiscais, apoio financeiro e as eventuais sinergias com a usina Barra Mansa. Baseado nestas informações, a direção da empresa assina hoje, após o anúncio sobre o empreendimento, um convênio que garante o apoio fiscal e financeiro do governo do Rio caso o estudo viabilize definitivamente o investimento.A Votorantim não quis falar sobre o negócio, nem detalhar qual o prazo final para a conclusão do estudo de viabilidade e o início da operação da nova usina. O local ainda não foi definido, segundo informação da assessoria de comunicação da empresa. Mas a unidade pode não ficar próxima à Usina Barra Mansa.O negócio da produção de aço não é o mais importante dentro da Votorantim Metais. No ano passado, a produção de vergalhões respondeu por 26% do faturamento global da empresa, de R$ 3,5 bilhões. A produção de zinco foi a responsável por 44% do faturamento, enquanto a de níquel, pelos demais 30%.MercadoA demanda por aços longos no Brasil tem crescido a uma velocidade muito maior que outros produtos siderúrgicos, como os laminados e aços planos. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS), de janeiro a junho deste ano, a produção brasileira de aços longos foi de 4,459 milhões de toneladas, 6,9% maior que a apurada no mesmo período do ano passado. A produção de laminados, no mesmo período, ficou praticamente estável, com crescimento de apenas 0,4%. Já a produção de aços planos caiu 3,6%.

Agencia Estado,

01 de agosto de 2006 | 09h06

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.