Wall Street reage bem a dados de emprego nos EUA

Os mercados de ações e de títulos do Tesouro americano reagiram positivamente aos números sobre a oferta de trabalho nos EUA. O dólar caiu. O número de novas vagas de trabalho disponíveis nos EUA em maio foi sensivelmente inferior ao esperado pelos economistas, assim como o dado sobre ganho por hora trabalhada. Ambos indicadores apontaram possibilidade de menor pressão sobre os preços e aumentam a probabilidade de o Fed (banco central) dar uma pausa no ciclo de aperto monetário na reunião de que acontecerá no final do mês. O relato do Departamento do Trabalho revelou ainda que os números de vagas criadas em abril e maio foram revisados para baixo. O juro do título norte-americano de 10 anos despencou até 5,0348% e às 9h40 (de Brasília) valia 5,0529%, abaixo do nível de 5,1013% praticado antes. O futuro Nasdaq-100 subia 0,83% e o Dow Jones avançava 0,47%. O dólar virou e passou a operar em baixa. No mesmo horário, caía para 112,06 ienes, enquanto o euro subia para US$ 1,2909.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.