Wall Street reage em baixa a dado de imóveis novos

O mercado financeiro em Wall Street reagiu fortemente ao dado de vendas de novos imóveis residenciais em fevereiro nos EUA, que registrou queda inesperada de 3,9%, ante uma projeção de alta de 6,72%. As Bolsas em Nova York aceleraram a queda após a divulgação do índice. Às 11h17 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,65%, o Nasdaq perdia 0,49% e o S&P 500 recuava 0,61%. Momentos antes da divulgação do dado, o Dow Jones cedia 0,34% e o Nasdaq apresentava alta de 0,18%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanhou o movimento em Wall Street e também passou a operar com perdas. Às 11h22, o índice Bovespa caía 0,85%, a 45.147 ponto. No mercado doméstico de câmbio, o dólar comercial é negociado estável em relação a sexta-feira, na cotação de R$ 2,062. Os preços dos títulos do Tesouro americanos (Treasuries) começaram a subir com os dados, e os juros dos títulos registravam queda. Às 11h11 (de Brasília), o juro do T-Bond de 30 anos registrava queda de 0,33% para 4,7823%; o juro da T-Note de 10 anos caía 0,52% para 4,5838%; e o juro do T-Note de 2 anos caía 0,74% para 4,5640%. O dólar também reagiu ao dado e passou a cair nos EUA. Às 11h10 (de Brasília), o dólar caía 0,13% para 117,78 ienes, e o euro subia 0,49% para US$ 1,3330. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.