Wall Street realiza lucros na abertura do pregão

O índice Dow Jones da Bolsa de Nova York começou o pregão em queda, seguido também pelo índice Nasdaq, que concentra as ações de tecnologia. Às 10h35, o Dow Jones caía 0,11% e o Nasdaq cedia 0,23%. A queda é atribuída, num primeiro momento, à disposição de realização dos lucros das duas sessões anteriores e ao impacto do anúncio sobre a saída de Bill Gates das funções do dia a dia da Microsoft. As ações da Microsoft cediam 1%, no pré-mercado, após o chairman da Microsoft iniciar um processo de transição que, em dois anos, deve culminar com o fim de sua participação nas decisões diárias da empresa. A partir de julho de 2008, Gates pretende se dedicar, em período integral, à sua fundação sem fins lucrativos, que dá suporte para programas de saúde aos países em desenvolvimento e educação nos EUA. Ontem, o Dow Jones subiu 1,83% e o Nasdaq, 2,79%, após terem fechado com valorizações de 1,03% e 0,65% na quarta-feira, o que predispõe uma onda de realizações de lucros. As ações da Oracle eram negociadas em alta de 5,8%, a US$ 14,54, em Frankfurt, após a companhia fabricante de softwares ter anunciado, ontem à noite, a elevação de suas previsões de faturamento e lucro para o trimestre que terminará em maio. A Oracle projetou vendas de US$ 4,85 bilhões para o trimestre, o que representa um aumento de 25% sobre o mesmo período de 2005. O prognóstico anterior era de crescimento das vendas de 13% a 17%. A companhia, que divulgará resultados no dia 22 de junho, previu lucro de US$ 0,24 por ação, acima da estimativa anterior de lucro entre US$ 0,21 e US$ 0,23. A Adobe anunciou, ontem, queda de 18% no lucro do segundo trimestre, com os custos de aquisições ofuscando o desempenho de suas vendas. A empresa fabrica softwares como o Acrobat e o Photoshop. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

16 de junho de 2006 | 10h39

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.