Abril Educação lança sistema com instituição no Ceará

A Abril Educação anunciou nesta segunda-feira, 15, parceria com instituição do Ceará para lançamento do Sistema de Ensino Farias Brito. Com o produto, a companhia passa a contar com uma nova marca de sistemas de ensino, segmento em que já atua com nomes como Anglo, SER, Maxi, pH e GEO.

DAYANNE SOUSA, Agencia Estado

15 de julho de 2013 | 15h13

A parceria com a Organização Educacional Farias Brito fará que a instituição cearense seja responsável pela produção de todo o conteúdo intelectual do material didático, já utilizado pelas escolas da Farias Brito e instituições conveniadas. A Abril Educação cuidará da impressão, logística de distribuição e das vendas. O negócio de sistemas de ensino inclui a venda de apostilas e assessoria pedagógica a escolas clientes.

Com o novo sistema, a Abril Educação pretende alcançar cerca de 50 mil alunos adicionais até 2016. A estratégia, segundo informou em nota o diretor-geral de Sistemas de Ensino da Abril Educação, Mario Ghio Júnior, é intensificar a presença da empresa no Nordeste. Como primeiro produto, a companhia oferecerá material didático voltado para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Este é um segundo passo da Abril Educação em direção ao Nordeste. Há pouco mais de uma semana, a companhia anunciou a compra do Colégio Motivo, de Recife. Segundo informou o diretor de Produtos Complementares da companhia, João Lacerda, a transformação da marca Motivo em sistema de ensino "já está praticamente decidida".

Apesar de enxergar o ganho de participação no Nordeste, a Abril Educação informou que também pretende distribuir os materiais do sistema Farias Brito em outras regiões do País.

Junto à aquisição do Centro Educacional Sigma de Brasília, anunciada também há cerca de uma semana, os produtos representam a diversificação do portfólio da Abril Educação e a entrada em regiões onde a companhia ainda não tinha presença no segmento de escolas, cursos e sistemas de ensino. As principais marcas da companhia até o momento - Anglo e pH - concentram alunos em São Paulo e Rio de Janeiro. O movimento também deve ampliar a participação deste tipo de negócio nas receitas da Abril Educação. Até 2012, a maior fonte de receita eram as editoras de livros didáticos Ática e Scipione e em 2013 elas devem ser superadas.

A Organização Educacional Farias Brito tem 13,6 mil alunos, do berçário à faculdade. Há ainda 43 escolas já conveniadas ao Sistema de Ensino Farias Brito, presentes em oito estados e 24 cidades, segundo informou Tales de Sá Cavalcante, diretor superintendente da Organização, também em nota.

Tudo o que sabemos sobre:
Abril EducaçãoaquisiçãoCeará

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.