Ação da Technos sai a R$ 16,50 na oferta pública inicial

A fabricante de relógios Technos captou até R$ 461,5 milhões em sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). O preço por ação foi definido em R$ 16,50, no piso da faixa indicativa - que variava entre R$ 16,50 e R$ 20,50 -, conforme o registro da operação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

EQUIPE AE, Agencia Estado

28 de junho de 2011 | 19h32

Pelos números registrados na CVM, a companhia vendeu o lote principal, composto por 10.945.946 ações na oferta primária e 13.378.379 ações na oferta secundária. Também foi registrado o lote suplementar, composto de 3.648.648 ações de titularidade do acionista vendedor, que se não for exercido em até 30 dias, reduz a oferta em R$ 60,202 milhões.

A estreia da ação no Novo Mercado da BM&FBovespa está marcada para a próxima sexta-feira, 1º de julho, sob o código "TECN3". Os coordenadores da oferta são Itaú BBA (líder), Credit Suisse e Goldman Sachs.

Conforme informado anteriormente, a companhia usará parte dos recursos da oferta primária para pagar o Itaú BBA, que também é o coordenador da oferta da companhia. O banco é o único cotista de um fundo que possui metade do capital de uma subsidiária da empresa. Os recursos também serão direcionados ao plano de crescimento da companhia, que inclui "potenciais futuras aquisições".

A Technos opera com cinco marcas, das quais duas próprias ("Technos" e "Mariner") e três detidas por terceiros, cujo uso é feito por meio de contratos de licenciamento ou de distribuição de produtos ("Mormaii", "Euro" e "Seiko").

A empresa registrou lucro líquido ajustado de R$ 50,3 milhões em 2010, o que representa um crescimento de 22,7% em relação ao ano anterior. Na mesma base de comparação, a geração de caixa medida pelo Ebitda (ganho antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia cresceu 27%, para R$ 66,1 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.