Acidente com navio que prestava serviço à OGX mata 2 no Rio

Embarcação de salvamento se desprendeu da sonda de perfuração e deixou outros dois feridos

Reuters,

18 de maio de 2010 | 19h02

Duas pessoas morreram em um acidente com uma sonda de perfuração que prestava serviços para a OGX na bacia de Campos, informaram a companhia e a capitania dos portos.

De acordo com a petrolífera, controlada pelo empresário Eike Batista, o acidente aconteceu na tarde da segunda-feira, quando a baleeira (embarcação de salvamento) se desprendeu da sonda Ocean Ambassador, operada pela empresa Brasdril, que presta serviços para a OGX, com quatro pessoas a bordo.

Os quatro tripulantes, que realizavam exercícios de treinamento, ficaram feridos e foram levados para um hospital no Rio de Janeiro. Dois deles morreram posteriormente em decorrência dos ferimentos.

"Os outros dois estão sendo atendidos em unidade hospitalar na cidade do Rio de Janeiro", disse a OGX em nota. A empresa informou que todas as suas plataformas estão em fase de pré-operação e, portanto, ainda não estão produzindo.

A capitania dos portos do Rio de Janeiro abriu inquérito para apurar as causas do acidente, que deve ser concluído em 90 dias.

A OGX informou no início da noite desta terça-feira que a operação com a sonda foi retomada por volta das 18h.

(Reportagem de Eduardo Simões e Denise Luna)

Tudo o que sabemos sobre:
OGXacidentesondapetróleomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.