Acionista da ARACRUZ aprova ação contra ex-diretor financeiro

Os acionistas da Aracruz Celulose, maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo, reunidos em assembléia nesta segunda-feira, aprovaram a proposta de mover uma ação de responsabilidade contra Isac Roffé Zagury, ex-diretor financeiro da companhia, pelos prejuízos causados nas operações de derivativos em sua gestão. De acordo com ata da assembléia, a proposta foi aprovada "pela maioria dos presentes, com o voto contrário do Fundo Latino-Americano CIBC". A empresa explica, no comunicado, que Zagury vai responder pela celebração de operações com derivativos "acima dos limites previstos na política financeira". De acordo com o documento, a Aracruz vai avaliar com advogados especializados a forma adequada de propor a ação contra o executivo. PERDAS DE US$2,13 BI No início de novembro, a empresa informou ter eliminado 97 por cento de sua exposição a instrumentos derivativos de investimentos, com uma perda total de 2,13 bilhões de dólares. Em outubro, a companhia já havia anunciado a decisão de suspender o projeto de expansão de sua fábrica em Guaíba (RS), como forma de preservar a liquidez. As primeiras notícias sobre perdas da companhia com derivativos são do mês de setembro, mês em que o diretor financeiro se licenciou do cargo. (Texto de Taís Fuoco, Edição de Vanessa Stelzer)

REUTERS

24 de novembro de 2008 | 19h24

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASARACRUZDERIVAT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.