Acionistas da Alcoa pressionam por venda, diz jornal britânico ´Times´

Norte-americana pode ser comprada pela BHP Billiton ou pela brasileira Vale em negócio que pode chegar a US$ 50 bi

Marcílio Souza, da Agência Estado

14 de julho de 2007 | 16h06

Acionistas da fabricante de alumínio norte-americana Alcoa estão pressionando para que a companhia se coloque à venda, provavelmente para a BHP Billiton ou a brasileira Vale do Rio Doce, em uma transação que pode ultrapassar US$ 50 bilhões, informou o jornal britânico ´Times´ na edição deste sábado. Uma alternativa a um acordo como esse seria a venda de alguns de seus ativos, como suas operações de fabricação de painéis para aviões. Segundo o jornal, fundos de hedge compraram ações da Alcoa nos últimos meses estimulados pela especulação crescente de que a empresa se tornará alvo de uma dessas duas corporações. A Alcoa respondeu à ameaça de ser comprada anunciando uma oferta de US$ 28 bilhões pela concorrente canadense Alcan. Nesta semana, no entanto, a Rio Tinto ofereceu US$ 38 bilhões pela Alcan e a Alcoa decidiu sair da disputa. No mesmo dia, a Vale disse que não estava em negociações com a Alcan, mas não descartou essa possibilidade no futuro. Alguns dos acionistas da Alcoa disseram ao ´Times´ que estão pedindo reuniões com executivos da empresa norte-americana para obrigá-la a fazer um acordo. As ações da Alcoa vinham registrando desempenho abaixo da média do setor nos últimos dois anos e os investidores vinham exigindo uma mudança radical no grupo para que ele possa tirar vantagem do atual boom das commodities.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.