Acionistas da BM&F aprovam troca de ações com CME Group

Os acionistas da Bolsa de Mercadorias& Futuros aprovaram nesta terça-feira o contrato de parceriaentre a empresa e o CME Group, maior e mais diversificada bolsade derivativos do mundo. "A BM&F passa a deter 2,18 por cento de participação nopatrimônio social do CME Group... e este, 10 por cento departicipação na BM&F", afirmaram ambas as empresas emcomunicado ao mercado. Agora, a BM&F é a sétima maior acionista do CME Group. Em outubro, o CME Group informou que planejava adquirircerca de 10 por cento da BM&F em troca de aproximadamente 2 porcento de participação no CME. O acordo era avaliado em cerca de1,3 bilhão de reais. Nesta terça, as bolsas informaram ainda que opresidente-executivo do CME Group, Craig Donohue, foi eleitocomo um dos dois novos conselheiros da BM&F. Outro novointegrante do Conselho da BM&F é Marcelo Trindade,ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários. Assim, oConselho da BM&F foi ampliado de 9 para 11 conselheiros. "Ligar as bolsas deve ajudar a trazer transparência eajudar na criação de novos produtos", disse à Reuters o diretorde pesquisa e desenvolvimento do CME Group, David Lehman,durante almoço. As ações da BM&F, uma das cinco maiores bolsas decommodities do mundo, e da holding que controla a Bolsa deValores de São Paulo, Bovespa Holding, exibiram fortevalorização na semana passada, após as bolsas terem anunciadoque estavam em conversas exclusivas sobre uma possível fusão. (Por Rodolfo Barbosa e Reese Ewing)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.