Acionistas da HRT aprovam grupamento de ações na razão de 10 para 1

Os acionistas da petroleira HRT aprovaram o grupamento de ações da companhia na razão de 10 para 1, em proporção menor do que a proposta pela administração, conforme fato relevante divulgado pela empresa no fim da terça-feira.

REUTERS

25 de junho de 2014 | 07h33

Em maio, a administração da HRT havia proposto que o grupamento ocorresse na razão de 30 papéis para 1.

Na época, a empresa afirmou que a investida seguia preocupação das principais bolsas do mundo em manter o preço das ações entre 20 e 30 unidades monetárias. Na sessão da véspera, a ação da companhia fechou o pregão cotada a 1,05 real.

Segundo a HRT, a configuração aprovada em assembleia realizada na véspera foi proposta por acionista da companhia, mostrando-se "mais adequada ao seu contexto atual".

O grupamento na razão de 10 para 1 também valerá para as global depositary shares (GDSs) da empresa, informou a HRT, acrescentando que será mantida a razão de 2 GDSs para cada ação ordinária até então em vigor.

As ações e GDSs da HRT passarão a ser negociadas de forma agrupada a partir do dia 4 de agosto, sendo que os acionistas terão até o dia 1o do mesmo mês para vender ou comprar papéis visando a eliminação de frações de ações.

Após esse prazo, o conjunto de frações será vendido por meio de um leilão em bolsa, com o valor resultante sendo creditado aos detentores dos ativos.

Após o término do processo, a companhia passará a contar com 29.746.675 ações ordinárias emitidas e em circulação e cerca de 11.809.030 GDSs, disse a HRT.

(Por Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAHRTGRUPAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.