Ações da Bombardier caem em meio a problemas com avião Q400

As ações da Bombardier recuavam quase9 por cento nesta segunda-feira, um dia após a companhia aéreaescandinava SAS decidir manter em solo a sua frota de aviõesQ400 com turbopropulsores feitos pela fabricante canadense deaeronaves e trens. Os papéis de classe B da Bombardier caíam 0,48 dólarcanadense, para 5,05 dólares canadenses na bolsa de valores deToronto logo depois do início dos negócios. Ao meio-dia, nohorário local, operavam a 5,24 dólares canadenses, com perda de0,29 centavos. A SAS informou no domingo que pararia de usar os aviõesDash 8 Q400 da Bombardier após uma série de pousos forçadosdevido a problemas com o câmbio, feito pela Goodrich . A SAS cancelou mais de 60 vôos nesta segunda-feira após umterceiro avião da sua frota de 27 Q400 ter de fazer pousoforçado no sábado no aeroporto de Kastrup, em Copenhague.Ninguém se feriu com gravidade no acidente. A companhia aérea disse esperar custos extras entre 47milhões e 62 milhões de dólares neste ano devido à decisão deparar de usar o Q400, com 78 assentos, o que deve afetar olucro do ano que vem. (Por Robert Melnbardis)

REUTERS

29 de outubro de 2007 | 15h50

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASBOMBARDIERACOES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.